Buscar
  • Iza Valadão

DryWall: mais prático, mais ágil e econômico.

Atualizado: 19 de Fev de 2019

Drywall é uma placa de gesso prensada e significa parede seca. Já vem pronta de fábrica, basta montar e por isso não utiliza água no processo, a exemplo da construção tradicional com tijolos e argamassas. Assim, evita geração de sujeira, poeira e entulho.

A montagem de uma parede ocorre através da fixação de uma placa em cada lado de uma estrutura formada por perfis de aço galvanizado (aço tratado contra corrosão e maresia) ou até mesmo de madeira. Sua utilização economiza tempo, é mais leve, reciclável e atóxico e por isso é considerado uma tecnologia limpa.



Em comparação com a alvenaria tradicional, reduz em até 86% o peso na estrutura e permite um ganho de área útil de até 4%. Permite ocultar diversas instalações prediais e também vencer grandes alturas. Indicado para aumentar absorção acústica e atenuação sonora de qualquer ambiente. Ou seja, é uma solução para isolar o barulho dos vizinhos, embutir a iluminação no teto sem grandes reformas ou montar uma estante para a TV.

As chapas já vêm prontas para receber acabamento, seja pintura, textura, cerâmica ou porcelanatos. Mas são indicadas apenas para paredes internas, de divisão de ambientes, pois o gesso não resiste bem à chuva, devido a grande quantidade de água.



No entanto podem ser usadas em áreas úmidas dentro de casa, como por exemplo, banheiro ou área de serviço. Pois existem placas que recebem aditivos que aumentam a sua resistência a água. Também existem aditivos que aumentam a sua resistência ao fogo, em até 60 minutos. Há três tipos de chapa, que se diferenciam pela cor.



A placa branca (ST) é a variedade mais básica (Standard) e é bastante empregada em forros e paredes de ambientes secos. A placa rosa (RF) é reforçada com fibra de vidro para resistir mais ao fogo por isso é indicada para o entorno de fogões. E a placa verde (RU) é reforçada com silicone e aditivos fungicidas misturados ao gesso, o que permite sua aplicação em áreas úmidas, tais como: banheiro e cozinha, as quais, apesar de mais resistentes, devem ser cobertas de cerâmica, pastilha ou porcelanato.



Em caso de vazamentos, a troca da tubulação é rápida e com pouca sujeira, na área afetada abre-se um recorte na chapa e depois do conserto, coloca-se uma nova placa com tratamento das juntas e acabamento final. Seu limite de peso é de até 10 kg e para suportar valores acima, é necessário realizar um reforço para a distribuição de carga, com a instalação de uma chapa com o mesmo material da estrutura.



O preço varia de acordo com o projeto, com a espessura e tipo de placa e também com a região do país. Por si só, o sistema oferece proteção contra som e calor, já que forma um “colchão” de ar no interior. Se necessário, é possível incrementar seu desempenho com barreira reforçada, seja como lã mineral, rocha ou lã de vidro.


Iza Valadão no É De Casa (Globo) falando sobre DryWall

9 visualizações

©2018 Iza Valadão.
Desenvolvido por Tática Web