Buscar
  • Iza Valadão

Amianto nunca mais


Amianto é o nome comercial de uma fibra mineral natural sedosa de cálcio e magnésio que, por suas propriedades físico-químicas, abundância na natureza, e principalmente baixo custo foi muito utilizado na indústria brasileira até novembro de 2018, principalmente para fabricação de telhas e caixas d´água.


Porém, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu no dia 29 de novembro de 2017 proibir, em todo o Brasil, a produção, a comercialização e o uso do amianto tipo crisotila, também conhecido como “asbesto branco”, por se tratar de um material com potencial de causar câncer. Por este motivo, muitos trabalhadores entram com processo de aposentadoria especial.


Apesar da proibição em todo território nacional, ainda hoje, é relativamente fácil encontrar telhas e caixas d’água de amianto em diversas construções brasileiras. No entanto, através das mudanças nos processos de produção e com a utilização de novos ingredientes e materiais, novas opções já são encontradas no mercado.


Os produtos com amianto nos foram úteis, mas tiveram seu tempo. Acima de qualquer revolução tecnológica, razões financeiras, motivações políticas, é importante ressaltar que o principal motivo da proibição do uso do Amianto foi a defesa à vida. Embora o Amianto não represente uma ameaça direta aos consumidores, o perigo de interagir com fibras de amianto prejudiciais aumenta para mineradores, operários da construção civil e pessoas que vivem perto de aterros sanitários.


No dia 09 de agosto, o site da ArchDaily, noticiou que a Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA) permitiu a reintrodução do amianto na indústria norte-americana. Os EUA nunca proibiram inteiramente a substância, mas seu uso foi restringido pela legislação entre 1972 e 1989. Apesar disso, estima-se pela Organização de Conscientização sobre a Doença de Amianto que 40.000 pessoas nos EUA morrem todos os anos por causas relacionadas ao amianto.





12 visualizações

©2018 Iza Valadão.
Desenvolvido por Tática Web